terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

UM CORAÇÃO QUE NÃO PARA DE BATER

 
 
 
La vem ele lindo 
Com os olhinhos brilhando
A sombra da árvore
Ele vem vindo
 
 
 
Eu fico agitado. Ele me beija
E nesse momento
Os sentimentos me possuem
Eu já não sei quem sou
Não sei se é verdade
Nem se quero realmente entender
Eu me entrego
 
 
 Minha amiga ‘Clarice’ diz
Que não sabe amar pela metade. Eu também não
Quando amo. Amo o cabelo, os olhos, as mãos
As pernas, a boca e até os cigarros malucos que ele fuma
 
 
 
 
 
Agora eu já amo o jeito que ele me toca
A voz rouca que me chama de amor
O cheiro dele que agarra na minha pele
E ate os palavrões e frases feitas
Que ele fala só pra se enturmar
  
 Não acho que todos os homens são iguais
Até porque Eu sou diferente
Mas ainda assim, tenho medo
Minha mente e meu coração já ligaram o alarme
Estou numa área perigosa
E mesmo com um escudo recentemente forjado
As flechas ainda me arranham
E as marcas da última guerra ainda estão me incomodando
 
 Estou aprendendo aos poucos a lidar com esses confrontos
É difícil pra caramba!
Mas se eu não lutar eu perco tudo
E eu não quero me render.
 
 
 
 
 Eu quero entrar numa guerra nu
E lutar sem se quer ter um arranhão
Não sei se é possível, mas sei que isso só acontece
Porque aqui, bem aqui em mim
Tem um coração que não para de bater.
Og Maron. Arquivo Pessoal e de Internet.
 

Um comentário:

  1. Nossa seu blog é otimo e esse texto é maravilhoso *-*

    ResponderExcluir